Skip to content

Melhor em Bici

quarta-feira, 15 dezembro, 2010 @ 4:46 pm

Estação do Bicing próx a antiga Plaza de Toros em Barna

Quando vi aquele varal coalhado com as vermelhinhas da foto acima, achei que era um serviço de aluguel de bikes para uso turístico ou recreativo. Ledo engano, mas o Bicing, que foi implantado em Barcelona em 2007 e dois anos depois já atendia mais de 186 mil usuários, é um sistema bem bolado de transporte por bicicletas, complementar aos outros tradicionais como trens, metrô e ônibus.

Funciona assim: por 30 € anuais, o usuário recebe um cartão eletrônico em casa e passa a ter acesso às mais de 6000 bicicletas localizadas em umas 400 estações espalhadas pela cidade (normalmente próximas a estacionamentos, trens e metrô). A ideia é cobrir pequenos trajetos diários dentro da cidade sem piorar o transito e, melhor ainda, sem queimar combustível. Legal né?

Bicing na orla de Barcelona

Dizem que os holandeses são os que mais utilizam a bicicleta como meio de transporte no dia a dia. Em grandes cidades como Delft e Amsterdã, a bicicleta chega a ser o segundo veículo mais utilizado por quase metade dos habitantes (depois do onipresente carro, claro). Paris e Nova Iorque também adotaram com sucesso as magrelas como aliadas para aliviar o nó górdio que é o problema do trânsito.

Clica aí para saber do projeto “Mejor em Bici”, implantado em Buenos Aires.

Usuário do Bicing em praça de Barcelona

Depois do bom exemplo de Bogotá, o governo de Buenos Aires está implantando um sistema de empréstimo de bicicletas. “Inicialmente serão ofertadas 100 bicis, distribuídas em três estações: na Faculdade de Direito, na Recoleta; em Retiro e na Praça da Aduana. A iniciativa faz parte do Programa de Mobilidade Sustentável, que já implementou cerca de 40 quilômetros de ciclovias pela cidade. Serão 120 km até o final do ano que vem. Há outras ações de estímulo desse transporte em Buenos Aires, como o projeto ´Al trabajo, mejor em bici´, que já envolve 27 empresas, entre elas Google, Telefônica, Intel, Coca-Cola e YPF”, pesquei no blog Aquí me quedo de Gisele Teixeira  – uma jornalista que mudou-se de mala e cuia para a capital portenha e escreve as Cartas de Buenos Aires no blog do Noblat.

Quando eu vivia em João Pessoa, até inicio da década de 1980, a magrela era meu meio de transporte, tanto que o único músculo definido que tenho é a batata da perna. Hoje não me separo de uma bicinete, daquelas dobráveis que parece um cruzamento de bicicleta com patinete, e costumo explorar o entorno das ancoragens e marinas onde paro.

Barcelona é uma cidade plana, ao nível do mar e delimitada pelos deltas dos rios Bèsos e Lobregat, e a geografia do Rio de Janeiro também é favorável ao uso das bicicletas. Quando esta cidade, espremida entre o mar e as montanhas, vai aderir ao programa Rio Estado da Bicicleta?

A dica quem deixou foi Cristina Berringer, que já rodou meio mundo de carona em barcos de amigo(a)s e tem a afilhadinha Fernanda como jornalista no site CicloVivo. Pra quem está à cata de sugestão de presente de Natal, como sonhar não custa nada, aqui tem uma dobrável que está na minha lista de objetos de desejos.

4 Comentários leave one →
  1. Neusa permalink
    sexta-feira, 17 dezembro, 2010 @ 11:05 pm 11:05 pm

    Realmente bicicleta é tudo de bom, mas no Brasil muitas cidades desperdiçam o potencial que têm prá esse meio de transporte. Brasília é uma delas. Cidade planejada, absolutamente plana, pouca chuva, mas que não previu ciclovias em seu plano urbanístico. Lamentável. Em Floripa eu e Geraldo usamos sempre a bicicleta como meio de transporte, mas sabemos que estamos nos arriscando no meio do trânsito, pois nem a cidade nem os motoristas estão preparados prá isto…

    Curtir

    • sábado, 19 março, 2011 @ 4:33 pm 4:33 pm

      Neusa,

      Adoro uma bike. Aqui em Bracuhy costumo passear no fim de tarde (se bem que ando meio relaxado ultimamente).
      Brasília é pra quem tem carro, nem calçada tem em algumas ruas. Mas as coisas tão mudando, vide o comentário abaixo.

      Boas pedaladas, sempre

      Curtir

  2. ivanperdigao permalink
    domingo, 19 dezembro, 2010 @ 2:26 pm 2:26 pm

    Ô seu Helio, no Rio existe um programa bastante semelhante ao que você descreveu para Barcelona. Há bicicletas nas estações de metrô e em outros pontos turísticos da cidade. Ainda não funciona perfeitamente por causa da (falta de) educação de nosso povo, mas a tentativa é válida e devemos prestigiá-la.
    Um abraço,
    Ivan mais Egle

    Curtir

    • sábado, 19 março, 2011 @ 4:43 pm 4:43 pm

      Ivan mais Egle,

      Dou a mão à palmatória. Depois que publiquei este post, estive no Rio e vi as bikes pra alugar em frente ao hotel Le Méridien, no Leme. Concordo contigo, vamos prestigiar o serviço. Na próxima vez que for aí vou testar o serviço.

      Boa educação para o povo, sempre

      Curtir

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: