Skip to content

O caviar nordestino

quarta-feira, 7 julho, 2010 @ 12:07 am

Nélson, o caldinho e a "chame o Samú" O caldinho é um tira-gosto típico dos barzinhos nordestinos, principalmente de Sergipe pra cima. Tem caldinho de peixe, de caranguejo, de camarão, de fava e de feijão, o mais comum.

O gostoso é saborear o petisco bem quente, coisa difícil nessas praias ventosas daqui, acompanhado, quase sempre, de uma boa cachaça. Por isso em Recife a combinação é conhecida como “Ele e Ela”. Já na Paraíba, nos bares da orla de João Pessoa, a cidade onde nasci, o caldinho muda de nome, vira ensopadinho. Mas é tudo a mesma coisa.

Aqui em Natal, convidados pela tripulação do Avoante, fomos ver o jogo do Brasil na casa de Elder e Dulce, lá na Ridinha, um bairro depois da Ponte de Todos. Casa não, mais parece um clube com direito a piscina, pé de caju anão  para tira-gosto, área de festa com várias TVs, amplo estacionamento e fogueira na porta. Quem nos deu carona foi a gaúcha desterrada Dra. Marta (mais Lucia e o tira-gosto: rodelas de cajú com saluma confirmação que eles estão invadindo o resto do Brasil) do veleirinho Batatão, um Atrevido Rio 20.

Lá pelas tantas a anfitriã nos apresentou ao caldinho de ova de curimatã, um peixe de água doce, cevada no açude de Itans, lá pros lados da cidade de Caicó. Acompanhado de uma branquinha Samanaú  (que ao fim da garrafa, a turma já dizia “Chama o Samú”), pense numa coisa boa… Pois o caldinho de ova de curimatã é ainda melhor! Um verdadeiro caviar nordestino.

A animação na beira da fogueira

4 Comentários leave one →
  1. terça-feira, 3 agosto, 2010 @ 9:48 am 9:48 am

    Ir ao Nordeste e ter como anfitrião o meu amigo/irmão Elder Monteiro é um privilégio de poucos e bons. Provar da gastronomia da BH2, casa/clube de propriedade do mesmo, é tão prazeroso quanto tomar um café em Paris ou um vinho em Barcelona, com a diferença da hospitalidade e animação dos donos da casa.
    Helio, vc é um privilegiado ! e quarta-feira agora estou chegando em Natal para seguir o mesmo roteiro também. Abraços
    Andre

    Curtir

    • segunda-feira, 15 novembro, 2010 @ 2:20 am 2:20 am

      Andre,

      Foi um prazer encontrá-lo em Natal. Realmente o casal Monteiro sabe receber como ninguém.
      Nossa segunda ida ao Cobra Choca foi ainda melhor com aquela mesa enorme e animada.

      Bons ventos sempre,

      Curtir

Trackbacks

  1. Viagem transatlântica num barco de 20 metros (7/julho/2010) « Jornal Virtual de Santo Antônio do Aventureiro
  2. Viagem tranatLântica num barco de 20 metros (6/julho/2010 – novamente NATAL) « Jornal Virtual de Santo Antônio do Aventureiro

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: