Skip to content

Aviso aos Navegantes

☆Ficou sabendo? O casal Philippe e Frederique está navegando pra África no Kilimandjaro, um Velamar 32, projeto Sparkman & Stephens construído em 1978 pela Carbrasmar. Link no Radar.
☆Mas tem mais: o Firulete, com os irmãos Zaniboni, Norberto e César, já estão de volta ao Veleiros da Ilha e o casal Luiz e Marli, depois de 16 anos voltaram à Baía de Camamu no Green Nomad. Links lá no Hall da Fama e no Gira Mundo.
☆ Já curtiu minha página noInstagram?

Prefeitura de São Luís do Maranhão manda fechar estaleiros de construção artesanal no município

segunda-feira, 20 maio, 2013 @ 3:42 pm

Hélio:

Que coisa de louco! Obrigado Nelson, pela denúncia, e Sérgio, pelo desabafo.

Postado originalmente em Diário do Avoante:

variação de maré (3)

Atolados pela lama dos homens! Esse bem que poderia ser o título do texto do construtor naval maranhense Sérgio Marques, em defesa dos estaleiros artesanais do Maranhão. Estamos vivendo a época das autoridades alopradas e sem nenhuma boa intenção com a realidade das nossa cidades,  por isso a revolta e o desabafo do construtor maranhense, proprietários de um dos poucos estaleiros brasileiros que lutam para se manter em pé diante da pesada carga tributária que afunda quase todos. O Maranhão é referência nacional em barcos modelos catamarã, como o é em outras embarcações. Agora vem a Prefeitura de São Luís, travestida de leis ambientais amalucadas, tentando por uma pá de cal em tudo que foi conseguido com tanta luta e garra. Caro Sérgio Marques, estamos com você para que sua revolta tenha eco por esse Brasil tão indiferente aos desmandos.

“A Prefeitura de São Luís do Maranhão…

Ver original 595 mais palavras

About these ads

Será hoje? Regata de Veleiros Clássicos na Fox Sports

domingo, 19 maio, 2013 @ 10:43 am

ClassicosNaFox

A cobertura que a Fox Sports fez durante a 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa de Angra dos Reis (que deveria ter ido ao ar no domingo passado), é hoje! Vale a pena uma espiada.

Gracias Paula Porto pela dica.

Mais um Belov

segunda-feira, 13 maio, 2013 @ 6:55 pm

Fraternidade

Aleixo Belov acaba de escrever seu 7º livro, o 4ª Volta ao Mundo – a bordo do veleiro-escola Fraternidade. Eu li e até participei de um trecho de sua última expedição, que, pela primeira vez, levou outras pessoas a bordo, o que acabou virando o principal tema da obra. Como já falei aqui, embarquei no Sudão, no Mar Vermelho, e fui testemunha da emoção de Aleixo ao chegar com seu veleiro a Ucrânia, no Mar Negro, o país onde nasceu.

Talvez por ter tido menos tempo para as anotações, já que estava sempre preocupado com tanta gente a bordo, o navegador baiano, desta vez, se mostrou menos inspirado. As situações se repetem e ele reclama pra caramba. Não que a viagem tenha sido um mar de rosas para o velho lobo do mar, que, como todo navegador solitário, tem suas idiossincrasias.

AleixoBelovRBS

Depois do lançamento no Rio Boat Show, no domingo, no já tradicional “Dia da Vela”, agora é a vez da Bahia. O coquetel será na próxima quinta-feira, 16, no Yacht Clube, com direito a exposição de fotos, pinturas e esculturas coletadas em suas circum-navegações.

ConviteAleixoBelov

Aleixo é meu amigo, mas já li Belovs melhores. De qualquer forma vale a leitura, porque a navegação também está presente e o livro, de 271 páginas, ilustrado com trocentas belas fotos, ainda traz um vídeo documentário em DVD. Fiquei lisonjeado por ele ter escolhido para a capa, uma foto que tirei do Fraternidade durante o teste de mar na orla de Salvador (a mesma que abre este post). Para mim, o mais importante foi que Belov conseguiu mudar a vida de alguns de seus alunos, como fez Daniel de Oliveira, seu amigo de priscas eras, quando lhe presenteou uma máscara de mergulho.

É hoje! Regata de Veleiros Clássicos na Fox Sports

domingo, 12 maio, 2013 @ 12:01 am

Classicos2013NaFox

Cobertura bacana que a Fox Sports fez durante a 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa de Angra dos Reis, inclusive com entrevista do casal MaraCatu. É hoje! Vale a pena uma espiada.

Previsão do tempo via Porta dos Fundos

segunda-feira, 1 abril, 2013 @ 2:33 pm

Procura-se o autor

segunda-feira, 25 março, 2013 @ 2:58 pm

Magia

Alguém aí sabe quem é o autor da foto acima? O flagrante do Magia, o Soto 40 do comandante Torben Grael, provavelmente foi tirado no canal de São Sebastião, quando a tripulação, que mais parecia formada por acrobatas regateiros, tentava desencalhar o barco de um banco de areia na margem.

A foto, eu pesquei no Facebook do tripulante Bernardo Seefelder de Assis, que aparece de calça preta no topo da escada humana. Isso vale um Clic em minha coluna na Revista Náutica, nem no Cirque du Soleil se vê isso. Então quem souber o autor da foto (ou tiver outra que valha um Clic), pufavor deixe seu pitaco na caixa de comentários.

Seco para sempre

quinta-feira, 28 fevereiro, 2013 @ 12:12 pm

Algumas pessoas são como o São Tomé, têm que ver para crer. Pois eu vi. Não a Luz, mas o vídeo de apresentação do Ultra-Ever Dry, um produto superhidrofóbico (repele água) e oleofóbico (repele hidrocarbonetos líquidos). Lembra-se do antigo Scotchguard, que usávamos para impermeabilizar os toldos e capotas a bordo? Pois ele vai ficar no chinelo.

A UltraTech International Inc., a empresa que produz o "Ultra-Sempre Seco", diz que usa nanotecnologia para criar um "revestimento" que irá repelir quase qualquer líquido, criando uma barreira de ar na superfície pulverizada com o produto.

UltraEverDry

Note que é só uma propaganda e devemos ficar com um pé atrás (no vídeo, as luvas de trabalho são incompatíveis, a da mão direita – “sem"– é de couro com acabamento em camurça e a da mão esquerda– "com"– é mais fina, tem um acabamento melhor), é caro pra chuchu (o Top Coat custa quase US$ 100 por litro), mas já estou delirando com as muitas aplicações desse produto a bordo: além das luvas para o trabalho sujo, aplicaria no tecido dos sofás e almofadas, nos toldos e capotas, no acrílico do dog house, nos painéis solares (evita a aderência de sujeira), nos motores elétricos e ferramentas (é anticorrosivo, já que repele água e umidade), no mastro quando em navegações em altas latitudes (sem água, não forma gelo) e até no fundo do casco. Imagine um veleiro de regatas, sem tinta venenosa, com o casco lambuzado com o "Ultra-Sempre Seco", como a água não é mais um empecilho para o seu movimento pra frente, talvez ele plane como uma lancha (ou então dê uma bela de uma cambalhota)!

Quem mandou a dica foi meu brother Elcio, lá da praia Formosa, em terras paraibanas.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.036 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: