Skip to content

O nome não é Johnny, mas poderia ser…

segunda-feira, 9 julho, 2012 @ 1:52 pm

LuizEduardoSoares-RonaldSoa

O casamento foi de arromba no Outeiro da Glória. Ele de fraque, ela uma das mais bonitas noivas do Rio de Janeiro. Seis meses depois a casa caiu, o economista Ronald Soares Jr. descobriu que estava sendo traindo pela mulher e pelo melhor amigo. Ronald, um paulista criado no Rio, largou a infiel e uma milionária carreira no emergente mercado financeiro dos anos 70, comprou um veleiro na Inglaterra, o Cedrene, de 15 metros, fez uma tatuagem no braço e saiu com três amigos pra girar o mundo, a realização de um sonho adolescente. Era tudo muito relax, a bordo ninguém usava roupas e na bandeira do Brasil hasteada na popa do Cedrene, no lugar do sisudo “Ordem e progresso” estava escrito “Paz e amor”.

A volta, já casado e com uma filha pequena, foi na Regata Cape Town-Rio. O ex-yuppie e agora hippie dos mares ainda voltou ao Caribe com um novo barco e outra mulher que lhe deu um filho. O casal ganhava a vida vendendo biquínis e baseados na ilha de St. Barth. Quando a grana acabou Ronald voltou ao Brasil, caiu em depressão e se viciou em cocaína e heroína. Depois de curar a dependência na África do Sul, nosso marujo foi ser uma espécie de “representante comercial” de um grupo associado ao Cartel de Cali, na conexão Colômbia-Caribe-Inglaterra, que movimentou, de 1996 a 1999, uma tonelada de cocaína e 20 milhões de libras por ano. Essa montanha de pó saía da Colômbia de avião, era jogada no mar do Caribe, embalados em pacotes de cigarro de 2 metros quadrados, que eram recolhidos por iates e veleiros de lazer – os 20 anos de mar lhe ajudaram nessa logística.

CapaTudoOuNadaComo o crime não compensa, a canoa furou e na manhã de 12 de fevereiro de 1999, uma sexta-feira de carnaval, nosso protagonista foi preso num hotel quatro estrelas em Londres e condenado a 24 anos de reclusão numa penitenciária de segurança máxima, por traficar duas toneladas de cocaína para a Inglaterra. Ronald  cumpriu 12 anos antes de ser transferido para a penitenciaria de Bangu no Rio de Janeiro, recuperando a liberdade no ano passado. Opa, eu já vi este filme: Meu nome não é Johnny, baseado na história de João Guilherme Estrella, estrelado por Selton Mello. Mas que nada, estou falando do livro “Tudo ou nada”, escrito pelo antropólogo Luiz Eduardo Soares, o autor de “Elite da Tropa”, que conta a vida pregressa do economista que virou traficante internacional (à direita na foto acima, ao lado do autor).

Era tudo aparentemente fácil. Um veleiro com alguns casais a bordo, que parte cedinho e retorna ao fim do dia para uma marina inglesa, está longe de levantar suspeitas. E nas marinas o vai e vem de marujos carregando tralhas, de e para os barcos, não é uma cena incomum. Mas às vezes o velejador passava perrengue, como quando ele cruzou com uma esquadra formada pelas marinhas de todas as Américas, em pleno exercício bélico. Quem conta é o autor:

O drestroyer escolhido para abordar o veleiro saiu de seu posto na procissão náutica e apontou na direção do veleiro, que seguia para o Caribe repleto de drogas. Aproximou-se, celeremente. Nosso protagonista entrou em pânico. Sua hora tinha chegado. Trocando palavras, em inglês, pelo rádio, o comandante do navio e Ronald se descobriram, pelo sotaque, compatriotas e celebraram aquela coincidência com a efusividade brasileira mais derramada e afetuosa. Em um minuto, eram amigos de infância. Foi uma intimidade instantânea. O comandante falou da saudade da terrinha, desejou boa sorte ao velejador, mandou um abraço apertado, manobrou e retomou sua posição na esquadra. Dever cumprido. Um brasileiro afável a bordo de um veleiro frágil e frugal não poderia ser mau elemento.

O thriller Tudo ou nada já se encontra nas melhores casas do ramo e está em promoção na Saraiva Online, de R$ 34,90 por apenas R$ 19,90. Clica aí para ver o book trailer feito por Gustavo Hadba e o produtor de cinema Flávio Tambellini.

Book trailer de “Tudo ou nada”

Sobre estes anúncios
No comments yet

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.036 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: