Skip to content

A coisa está preta no Mar Vermelho

domingo, 3 junho, 2012 @ 5:24 pm

silviolilian.jpgLendo um post no Facebook do Silvio Ramos, que está velejando com o Matajusi pras bandas do Índico Sul, me lembrei de ter escrito na coluna da Revista Náutica que “A coisa está preta no Mar Vermelho”. Isto me deu uma vontade danada de divagar um pouco mais aqui, onde não há limitação de espaço. Então pra vontade não passar, lá vai:

Quem está dando a volta ao mundo tem duas opções de alcançar o Mediterrâneo: cruzar todo o Oceano Índico, descer correndo para estar na África do Sul até o fim de outubro, dobrar o Cabo da Boa Esperança (que na escola nos diziam ser o Cabo das Tormentas, por conta da furiosa corrente das agulhas), negociar com a falta de ventos na alta pressão do Atlântico Sul, pra só então tomar o rumo da Europa ou do Caribe. Ou seja, é longe pra chuchu. Outra rota, bem mais curta, é navegar pelo Índico Norte e entrar pelo Mar Vermelho. Perfeito, não fosse o mar infestado de piratas.

VascoDaGamaRally

A forma menos perigosa de enfrentar esta área de risco real era em comboio com outros barcos (como o Thailand to Turkey, que foi cancelado antes mesmo de começar) ou, melhor ainda, se juntando a um dos ralis que faziam este percurso. O World ARC Rally de 2011 preferiu o longo caminho e foi pelo extremo da África do Sul. Outro, o Blue Water Rally, se desmantelou antes mesmo da área de alto risco no Golfo de Áden. O navegador baiano Aleixo Belov, que estava em sua 4ª volta ao mundo, enfrentou a zona dos piratas somalis junto com a flotilha do 5º Vasco da Gama Rally. Ele me contou que foi duro. Cada um dos onze barcos em comboio tinha lugar predefino e com uma distancia entre eles preestabelecida – que aumentava um pouco a noite para evitar colisões. O que não evitou, o estresse era tanto que um barco chegou a atropelar a popa do Fraternidade.

encontropirata.jpg

Pra piorar o que já estava ruim, durante o trajeto chegou por rádio a notícia que os dois casais do veleiro Quest, que navegavam por perto, foram mortos depois que os piratas foram abordados por uma embarcação militar, que tentava negociar a rendição dos passageiros em troca do veleiro (foi noticiado depois, que dois piratas somalis que participaram do crime foram LodewijkBrustcondenados à prisão perpétua nos EUA).

Pra você ver como a coisa tá preta, até a Volvo Ocean Race fez uma perna da regata com os barcos de navio. Regata de navio? Segundo uma consultoria encomendada pela organização, a pirataria é um crime organizado e muito lucrativo na região. Falou-se em quase 1200 tripulantes sequestrados por piratas só no ano de 2010. Calcula-se que mais de US$ 150 milhões tenham sido pagos em resgates. Na minha humilíssima opinião, enquanto se pagar resgate os sequestros continuam.

Como já contei por aqui, me juntei ao Vasco da Gama na escala de Old Suakin, no Sudão. Tive oportunidade de conversar com alguns comandantes e com organizador do rali Lodewijk Brust, o holandês conhecido por Lo, que me afirmou que se não houver segurança, e não há solução aparente no horizonte, aquele foi seu ultimo rali. Em suas contas, cerca de 200 barcos cruzavam o Mar Vermelho cada ano em direção ao Mediterrâneo, na maioria levando cruzeiristas no caminho de casa. Em 2011 este número caiu pela metade e destes só 50 ou 60 barcos alcançaram o Canal de Suez. Os outros ficaram pelo caminho ou voltaram de navio.

A vista da pobre vila de Old Suakin é impactante, parece uma cidade arrasada por um terremoto. Insha Allah seus moradores achem uma alternativa ao raquítico turismo náutico que existia. A coisa está preta, mas pode ficar azul para o Brasil – este é justamente o título do próximo post.

Sobre estes anúncios
No comments yet

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.036 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: