Skip to content

Fraternidade – Fazendo rumo ao Brasil

sexta-feira, 16 setembro, 2011 @ 11:37 am

TripulaFraternidadeMarrocos

Meu comandante Aleixo Belov já está no Oceano Atlântico, especificamente no Muelle Deportivo, em Las Palmas de Gran Canaria. A tripulação do veleiro-escola Fraternidade formou a quarta e última turma antes de voltar ao Brasil. Com os cinco novos alunos,  além do tripulante Lito, que está desde o inicio, e Taís, que fez aniversário de um ano no projeto (parabéns querida, será que houve comemoração?) são oito a bordo.

Faltando “só” 3000 milhas, agora é descer ladeira no rumo de casa. Abaixo mais um relato do velho lobo do mar. Como sempre, boa leitura.

FraternidadeMarCalmoSai de La Linea, Espanha, no dia 03 de setembro bem cedinho, para atravessar o Estreito de Gibraltar ainda com a luz do dia. A correnteza estava muito forte e era contra. Quase não tinha vento e mesmo com dois motores mal avançava a três nos, até que a maré inverteu e nos empurrou de volta ao Atlântico. Passamos por Tarifa e logo em seguida fizemos rumo para SE, atravessamos o canal de trafego com todo cuidado, e fomos parar nas proximidades da costa africana. Daí em diante o rumo já era em direção ao Brasil, ainda que fossemos parar em Las Palmas de Gran Canárias. O vento foi melhorando e já fazíamos, as vezes, mais de 8 nós. As ondas se formaram e Sabia ia filmando tudo enquanto o barco abria um sulco no mar e jogava espuma para todo lado. Terminamos fazendo as 710 milhas ate as  Canárias em 5 dias, chegando lá no dia 08 de setembro.

Com a volta de alguns e a vinda de cinco alunos novos, éramos novamente oito a bordo, formando a quarta e última turma, antes de voltar ao Brasil. Eram quatro novatos além de meu filho Alexey, que voltava pela terceira vez, depois de trancar mais uma vez seu curso de engenharia na Unifacs. Rafael Carvalho é advogado, Julio Ribeiro estudante de engenharia, Rodrigo Molina administrador, e Sabia cinegrafista e saltador de pára-quedas além de outras loucuras. A turma era boa e de pessoas mais maduras. Estava um pouco cansado de gente muito nova que nem sabia o que queria.

Era muito bom voltar a navegar no Atlântico, o Oceano do quintal de nossas casas. A gente olhava para frente e queria ver o Brasil, mas estava um pouco cedo, ainda faltavam umas 3000 milhas. Portanto era melhor cultivar a paciência. Ainda iríamos parar nas Canárias, e só depois é que faríamos rumo a Fernando de Noronha, e outros pontos do Brasil.

Analisando a viagem a partir das Canárias, onde estamos na marina Puerto Desportivo, faltando menos de 3.000 milhas de casa, podemos dizer que os objetivos da viajem do Veleiro Escola Fraternidade estão sendo cumpridos.

- Esta quarta volta ao mundo, ainda não concluída, já é a mais longa de todas elas, com 27.622 milhas navegadas e que vai ultrapassar as 30.000 milhas, devido a minha ida ao Mar Negro, na Ucrânia.

-O Fraternidade já atracou até o momento em 38 portos pelos caminhos do mundo em 20 meses de viajem.

-Treinamos 26 alunos, o que considero uma grande vitoria. Teríamos treinado até mais, se não tivéssemos ficado no trecho da Índia ao Sudão com apenas 3 a bordo, devido ao risco de encontrar piratas, pois passamos em frente a Somália. Não queria arriscar os alunos.

Agora estamos curtindo as ilhas Canarias e daqui a 3 ou 4 dias, seguiremos para o Brasil.

O sonho é chegar, abraçar os amigos, tomar uma água de coco, deitar numa rede e dormir. Depois cuidaríamos do resto.

Clique aqui para a série de posts sobre Aleixo Belov e o veleiro-escola Fraternidade.

Sobre estes anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Sérgio permalink
    sábado, 17 setembro, 2011 @ 11:38 am 11:38 am

    Descanso merecido ,tarefa cumprida depois de 20 mêses de mares por este mundão de Deus.Obrigado Aleixo e Helio pelas belas fotos e constantes reportagens sobre onde navegaram,não estive fisicamente c/voçes mas mentalmente c/certesa .um grande abraço a todos ..agora é só chegar e pedir a agua de coco na rede ,bem vindo a terra Brasilis..Sérgio Veleiro Olodum

    Curtir

    • segunda-feira, 31 outubro, 2011 @ 9:35 pm 9:35 pm

      Sérgio,

      Obrigado a você por acompanhar a viagem do velho lobo do mar por aqui.
      Como deve saber, Aleixo já chegou em segurança à Salvador e já deve ter comigo alguns acarajés com água de coco. Agora a rede que é bom, comhecendo a figura, acho pouco provável. O homi é uma máquina pra o trabalho!

      Bons ventos sempre,

      Curtir

  2. domingo, 16 outubro, 2011 @ 1:27 pm 1:27 pm

    Comemoramos sim Hélio Viana! Em grande estilo! Muitos abraços e presentes! O capitão cozinhou divinamente, ganhei brincos de pérola negra de Rafael Carvalho e uma camisa especial da Sabia no ar! Espetacular! Advinha qual foi o menu? Polvo a galega:) Obrigada pela lembrança, Osvaldino envia-lhes um grande abraço. Taís Bemfica.

    Curtir

    • segunda-feira, 31 outubro, 2011 @ 9:44 pm 9:44 pm

      Dona Taís Bemfica,

      Você merece esta e outras comemorações. Pena que eu não estava lá… Hum, já tô sentindo o gostinho do polvo galego.
      Acompanhei a chegada à Salvador pela grande rede. Senti falta de uma foto com o comandante Aleixo Belov e a tripulação.
      Bem vinda a terrinha, coma acarajé com moderação (você sabe que isso engorda), e fico aqui torcendo que encontre logo o parceiro ideal para realizar o primeiro dos grandes projetos planejados durante o ano a bordo do Fraternidade.

      Bons ventos sempre,

      Curtir

  3. domingo, 6 novembro, 2011 @ 9:20 am 9:20 am

    Muito obrigada pela torcida e pelas palavras de incentivo. Estou muito feliz de ter chegado a Salvador com o Fraternidade depois de ter cruzado o oceano Indico, navegado pela costa da Somália, atravessado com vcs o Mar Vermelho, o Mar Negro e o Mediterrâneo, além de cruzar o Atlântico. Estou muito empolgada para velejar, participar de regatas e aprimorar os meus conhecimentos sobre vela!

    Estar presente na chegada do Mestre na Ucrânia e em seu retorno a Salvador foi super gratificante. Mara e Catu fizeram muita falta na travessia atlântica. Os happy hours, as partidas de xadrez, o GPS e as fotografias sensacionais que os digam!

    Foram 14606 milhas náuticas navegadas, imenso aprendizado, excelente recordações e grandes amigos! “Priyatno Poznakomitza!” (приятно познакомиться ). Adoraria visitar o Maracatu. Parabéns pelo blog, cada dia mais interessante.

    Um grande abraço, Taís Bemfica.

    Curtir

  4. segunda-feira, 7 novembro, 2011 @ 1:14 pm 1:14 pm

    Tais,

    Grato pelas palavras. Foi bom pra você? Eu também gostei de ter feito parte da tripula num pequeno trecho da epopéia.

    A gaiúta do MaraCatu está sempre aberta para os novos amigos. Apareça quando quiser, só entre em contato antes pra saber se estamos em casa. Você sabe, com essa nossa vida cigana…

    приятно познакомиться? Prazer em conhecê-la também.

    Um cheiro no cangote e bons ventos sempre em sua nova vida em terra,

    Curtir

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.036 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: