Skip to content

Inox manchado? Gel nele!

segunda-feira, 5 outubro, 2009 @ 12:07 am

No artigo anterior Reinaldo Giovannetti deu a dica para limpar peças de aço inox amareladas com a aplicação de suco de limão. Eu, como sou preguiçoso, prefiro usar o limão pra fazer caipirinha, mas aí perguntei: e se a peça continuar manchada? Então ele respondeu:

O tom amarelo nada mais é que óxido na superfície do material, que pode ser retirado com ácido cítrico, desde que não esteja muito aderente. Se a camada de óxido estiver muito aderente o limão poderá até tirar um pouco, mas a peça continuará amarelada. Neste caso devemos partir para a força bruta: aplicar um decapante.

O decapante mais eficiente para aço inox é o ácido nítrico (HNO3) que deve ser diluído em água, ou, o que julgo ser a melhor opção para velejadores, em forma de gel.

Não custa lembrar que o ácido nítrico, ou gel decapante, é perigoso e deve ser manuseado com luvas, máscara e óculos de segurança.

Gel decapante Amazônia O gel decapante para inox é uma pasta branca, parecida com graxa à base de Lítio e já vem pronta para usar. Após lavar bem a peça com água e sabão é só aplicar o gel na superfície da peça, com pincel, deixar por 15 minutos, retirar com água em abundância e lavar com sabão. Mas atenção: se o gel ficar muito mais tempo a peça ficará manchada definitivamente. As duas marcas de gel mais comuns no mercado são Amazônia e Avesta.

Mas tem mais, amanhã é corrosão galvânica.

About these ads
22 Comentários leave one →
  1. segunda-feira, 5 outubro, 2009 @ 11:48 am 11:48 am

    Que o Reinaldo me corrija se eu disser alguma asneira, existe em Portugal e não sei se no Brasil tambem, um esfregão verde para lavar a loiça que tambem é bom para limpar o inox, quando se aplica o limão esfregar com esse esfregão verde, que ajuda a fazer um pequeno polimento suave.
    Já perguntei acerca dos zincos e se não pintam a zona de aplicação e de contacto com o casco e me responderam que o perno de fixação do zinco será suficiente para a passagem de corrente, será…não será!.

    Curtir

  2. Reinaldo permalink
    segunda-feira, 5 outubro, 2009 @ 3:28 pm 3:28 pm

    Boa tarde Conde,

    Aqui no Brasil temos esta esponja verde, que ai voces chamam de esfregão, pode ser usada sim, só não citei no artigo porque se a peça for polida ou escovada (lixada), com um determinado padrão, a esponja irá riscar toda a superfície. Vc não terá mais uma peça amarelada mas terá uma peça riscada, o ideal é aplicar com pincel ou esponja macia, aqui no Brasil é amarela.
    Com relação aos anodos, o contato entre o anodo e o casco deve ser em toda a regição do anodo, o raciocínio é simples, temos o anodo para ele corroer preferencialmente, deixando intacto o casco do barco, logo, quanto maior a área de contato melhor será a proteção e mais rápido o anodo será corroído, afinal é para isso que ele está lá.
    Mais um lembrete, aterre bem o motor, correntes parasitas podem acelerar o processo de corrosão.

    Abs,

    Reinaldo

    Curtir

    • Luizão (Luiz de Lima) permalink
      terça-feira, 6 outubro, 2009 @ 1:07 pm 1:07 pm

      Helio, é bom confirmar com alguem que saiba de quimica mais do que eu, mas me parece que o ácido nítrico (HNO3), não pode ser acondicionado em recipiente de vidro. Ele corroi o vidro…
      alguem confirme ou conteste esta informação por favor.
      Luizão

      Curtir

  3. Reinaldo permalink
    quarta-feira, 7 outubro, 2009 @ 9:08 am 9:08 am

    Luiz,

    O melhor mesmo é deixar o gel decapante acondicionado em sua embalagem original, em lugar ventilado e muito cuidado ao manusear.
    Não sou especialista em vidro, mas, o vidro é obtido a partir do óxido de silício (SiO2), sílica, mais a adição de outros óxidos, de alumínio (Al2O3) entre outros.
    A resistência do vidro, pelo que conheço, é menor ao ácido fluorídrico (HF).
    O que devemos ter MUITO cuidado é na mistura de ácido nítrico com álcool etílico, esta mistura é hipergólica, ou seja, auto inflamável.
    Conclusão, se beber umas caipirinhas deixe a decapagem para outra hora.

    Abs,

    Reinaldo

    Curtir

  4. Paulo permalink
    quarta-feira, 2 dezembro, 2009 @ 12:13 pm 12:13 pm

    Desculpe a intromissão, mas, como possuo um veleiro, acabei por descobrir que um bom “limpador para inox” é refrigerante sabor limão (Tipo Soda Limonada ou Sprite)… Basta cobrir a peça com um pano velho, derramar um pouco do refrigerante, aguardar uns 5 minutos e esfregar um outro pano com água e sabão que fica como novo.
    Abraços e boas orças

    Curtir

  5. Reinaldo permalink
    quarta-feira, 2 dezembro, 2009 @ 1:49 pm 1:49 pm

    Paulo,

    É mais eficiente e mais barato usar suco de limão, o agente limpador é o ácido cítrico.
    Com o suco de 1 limão você pode limpar várias peças.
    Lembrando: NUNCA manuseie limão sem luvas e lave bem as mãoes com água e sabão após a limpeza. Se o limão tira óxido do aço inox imagina o fará na sua pele.

    Abs,

    Reinaldo

    Curtir

  6. Paulo permalink
    quarta-feira, 2 dezembro, 2009 @ 2:06 pm 2:06 pm

    Reinaldo …
    A minha sugestão foi para economizar os limões, pois sei que tem gente por aqui que já estava chorando só de pensar em perder alguns da “caipirinha” para limpar as peças …
    E, tendo em vista que esses refrigerantes possuem écido fólico além de ácido cítrico, proporcionam realmente uma boa remoção das manchas.
    Bons ventos a todos!

    Curtir

  7. Reinaldo permalink
    quarta-feira, 2 dezembro, 2009 @ 4:53 pm 4:53 pm

    Paulo,

    Não conheço a formulação dos refrigerantes, pelo que lembro a utilização de ácido fosfórico (H3PO4) era mais comum, tanto que a coca cola também pode ser considerada um decapante leve.
    Já o ácido fólico conheço de utilização na ind. farmaceutica e desconheço (ignorância mesmo) suas qualidades decapantes.
    Mas um limãozinho só não fará diferença para a moçada em questão, neguinho começa com caipirinha e termina na branquinha (eu sou um deles).
    Abs
    Reinaldo

    Curtir

  8. sexta-feira, 4 dezembro, 2009 @ 3:16 pm 3:16 pm

    Paulo,

    Bem vindo a bordo.
    Concordo contigo: limão é pra caipirinha. Além do que, limpar as peças dá um trabalho…

    Reinaldo,

    Meu consultor de aço inox, concordo contigo: se faltar limão vai pura mesmo. Aliás, é como prefiro as branquinhas.

    Bons ventos pros dois, sempre.

    Curtir

  9. Paulo permalink
    sexta-feira, 4 dezembro, 2009 @ 5:50 pm 5:50 pm

    Muito Obrigado pelas boas vindas, Hélio …
    Eu me “Embananei” todo … Na verdade é Ácido Fosfórico mesmo que entra na composição do refrigerante sabor Limão… (mais Ácido Cítrico)… Química não é o meu forte (Sou um pobre Biólogo).
    Na verdade, o ácido fólico, folacina ou ácido pteroil-L-glutâmico, também conhecido como vitamina B9 ou vitamina M, é uma vitamina hidrossolúvel pertencente ao complexo B necessária para a formação de proteínas estruturais e hemoglobina. (Coisas que vivem permeando os meus pesadelos)
    Porisso o meu engano.
    Humildemente peço desculpas… Mas que funciona, funciona…
    Quanto à Coca Cola, apesar de remover algumas manchas, o corante nela existente acaba por manchar novamente.
    Abraços a Todos!

    Curtir

    • sexta-feira, 22 janeiro, 2010 @ 4:26 pm 4:26 pm

      Paulo,

      Não tem que se desculpar. Eu é que agradeço a aula de química, afinal é muito importante para quem veleja e costuma dar manutenção no barco, saber que a folacina ou ácido pteroil-L-glutâmico, ou vitamina B9 ou ainda vitamina M, é hidrossolúvel e necessária para a formação de proteínas estruturais e hemoglobina.
      Agora descobri porque quando tomo pílulas de complexo B os mosquitos não querem saber de mim.
      Se bem que aqui em Bracuhy é mais eficiente o B52. Ontem a noite foi insone: os mosquitos deviam estar com sede, tomaram todo o inseticida à base de água e parte do meu sangue.

      Nos ventos sempre,

      Curtir

  10. Paulo permalink
    sexta-feira, 22 janeiro, 2010 @ 4:32 pm 4:32 pm

    Hummm … Mosquitos ? Eu adoto a velha receita da minha Avó …
    Saio pelos pastos catando “resultados digestivos” das vaquinhas e ateio fogo neles dentro da cabine, provocando o maior “fumacê”. O cheiro nem é assim tããão ruim, mas o efeito contra os mosquitos é reconfortante. É caro que não é 100 % eficiente, mas diminui sensivelmente a quantidade de mosquitos. Para mim, as picadas nem incomodam tanto … O que me “enche o saco” é aquele barulho da conversinha deles “TÁ DORMINDO AÍÍÍÍÍÍÍÍ ?” a noite inteira … He, he, he …

    Curtir

  11. ReinaldoGiovannetti permalink
    sexta-feira, 22 janeiro, 2010 @ 5:19 pm 5:19 pm

    Caraca, bosta de vaca é repelente, aprendi mais uma!! Este blog ainda vai concorrer com a Wikipedia.

    Abs

    Reinaldo

    Curtir

  12. Paulo permalink
    sexta-feira, 22 janeiro, 2010 @ 5:43 pm 5:43 pm

    É sim, Reinaldo … Mas atente para que ela esteja seca ! (Afinal, “bosta” molhada não pega fogo) … Todo “Menino da Roça” sabe disso !
    Vocês, “Garotos da Cidade Grande” desconhecem uma regra básica para quem acampa no mato: “A Natureza nos fornece tudo o que precisamos, basta saber procurar”.
    “Inté” !

    Curtir

  13. ReinaldoGiovannetti permalink
    quarta-feira, 27 janeiro, 2010 @ 5:19 pm 5:19 pm

    Paulo,

    Rapaz, aqui na cidade usamos repelente e uma velinha de citronela que espanta os bichos e deixa um cheirinho bem agradavel.
    Já ouvi dizer, nunca usei, que deixar cravo da Índia, aquele que se coloca em doces e compotas, de molho no álcool espanta os bichos.
    Em Ilha Bela os pernilongos têm cada “dentes” que vou te contar…são dentões!
    Por falar nisso, não será nada fácil vc achar uma vaca em Ilha Bela…

    Abs

    Reinaldo

    Curtir

  14. Paulo permalink
    quarta-feira, 27 janeiro, 2010 @ 6:04 pm 6:04 pm

    Hummm … Eu conheço a “Citronela de Java” (Cymbopogon winterianus) … É uma gramínea com espálipas e um forte odor que lembra o Eucalipto … É realmente eficaz.
    Quanto ao Cravo-da-Índia, também funciona … Especialmente se você o colocar sobre um braseiro como um turíbulo …
    Graças a Deus, apesar de conhecer Ilhabela, não passei tanto tempo lá ao ponto de “dar ração” aos mosquitos locais …
    Outra opção é levar a própria munição (uns levariam a bosta .. outros, a Vaca !) …
    Bons ventos !

    Curtir

    • domingo, 7 fevereiro, 2010 @ 9:35 am 9:35 am

      Paulo e Reinaldo,

      Se faltar vaca, bosta, citronela, cravo, Índia ou Java, no desespero, óleo diesel funciona.

      BVS.

      Curtir

  15. domingo, 31 janeiro, 2010 @ 8:59 pm 8:59 pm

    Olá pessoal,
    quanto ao problema de oxidação de inox, não acho que o decapante é a melhor maneira de tirar o amarelado, pois ataca consideravelmente ao ponto de manchá-lo tirando o polimento. Uso o decapante quando faço soldas em inox para tirar a mancha de calor e o preto residual da solda, chamada por alguns de “carepa”, depois é preciso fazer o polimento. Eu uso uma palha de aço inox quase igual ao velho bombril. O bombril também funciona muito bem, mas não é aconselhavel pois pode contaminar o inox quando este possui algum ressalto ou cavidade. Depois disso é bom lavar a peça com bastante água para tirar o máximo possível da palha de aço que, ao esfregar, se perdeu pela peça.
    O famoso semorim, também pode ser usado, mas é um ácido e deve ser usado com luvas, e não mancha se limpo logo.
    Esse é o meu procedimento e cada um faz o que acha mais conveniente. O bom é saber como os outros procedem e tirar as próprias conclusões.E uma dica que dou é ter peças de inox muito bem polidas, pois assim evita bastante a oxidação.
    Um grande abraço a todos,
    Ricardo Siegle,
    veleiro TAO.

    Curtir

  16. ReinaldoGiovannetti permalink
    domingo, 31 janeiro, 2010 @ 10:05 pm 10:05 pm

    Ricardo,

    Falamos aqui no Blog do Hélio sobre a remoção de oxidação leve com ácido cítrico e polidores, que não danificarão a superfície da peça com tanta intensidade. Se a peça apresenta oxidação superficial (amarelado) não existe mais acabamento polido, logo, a utilização de gel decapante ou ácido nítrico (HNO3)irá retirar o óxido, reestabelecendo o filme passivo que confere ao aço inox sua resistência à corrosão.
    Posteriormente um polimento poderá ser feito, respeitando a sequência de abrasivos, do mais grosso (#220) para o mais fino (roda de pano), até chegar no brilho desejado.
    Usar palha de aço NUNCA! Palhas de aço são feitas a partir de barras de aço carbono, que alem de riscarem e danificarem a superficie da peça poderão deixar partículas que posteriormente irão oxidar e atacar o aço inox (contaminação).
    Mesmo a palha de aço inox irá riscar a superfície da peça e a recuperação do polimento será muito mais dificil.
    Cada um pode e deve fazer do seu jeito, desde que tenha certeza que os produtos são adequados para aço inox e os metodos certos para obter o resultado desejado.
    Com relação a superficie polida vc têm toda razão, quanto menor a rugosidade maior a resistência a corrosão, mas em se tratando de peças náuticas o acabamento normal é feita com abrasivos #320 ou #400, com rugosidade entre 0,5 e 0,8 micron Ra/m, que é muito “lisa”.
    A seleção correta da liga correta do aço e o processo de fabricação da peça são fatores prioritários, frente a rugosidade.
    Falamos disso aqui no blog do Hélio há algum tempo.

    Abs

    Reinaldo

    Curtir

  17. Guedelha permalink
    quarta-feira, 27 outubro, 2010 @ 1:42 pm 1:42 pm

    Boas!!

    Caro amigo Reinaldo, eu sou novo por aqui mas tenho uma certa dúvida sobre a lavagem do inox e o sua explicação não me foi indeferente e espero que me possa ajudar.
    Eu customo fazer certos trabalhos em inox e ferro, duas coisas que não são compativeis de se trabalhar no mesmo local porque uma limalha de ferro por mais pequena que seja se agredir o inox é logo um foco de ferrugem naquele local, o mesmo acontece se eu cortar com um disco uma barra de ferro e levar esse mesmo disco a cortar inox é logo outro foco de aparecimento de ferrugem, é o que eu tenho constado.
    Hoje em dia tenho muita atenção a esses pequenos pormenores, mas é impossivel que não apareça ferrugem ou focos de tal no meu caso, porque como já referi faço pequenos trabalhos em ferro e inox ao mesmo tempo. De maneiras que qualquer particula de pó de ferro afecta o inox e começa pouco depois a ficar amarelado, pequenas pintas de ferrugem.
    Para remoção desses focos de ferrugem eu costumo usar pasta decapante, no inicio usava mais para tirar o negro das soldaduras e notei que o inox nessas partes ficava manchado( mais baço, diga-mos assim), depois informei-me o que usar para remoção desses focos de ferrugem e aconselharam-me a usar tambem pasta decapante. O que é certo é que se eu passar únicamente pasta decapante nesses locais o inox nesses locias fica baço, manchado, perdendo a sua cor original de escovado, neste caso. Para conseguir que ele fique novamente uniforme tive de passar manualmente várias vezes scotts-brite e assim fui conseguindo com que ele ganha-se a sua cor original e ficar todo uniforme. O ultimo trabalho que tenho ainda em mãos, pensei desta forma – Se pasta decapante me deixa o inox manchado onde eu a utilizo, então vou tentar passar a pasta pela barra toda para ficar toda igual, pensei e assim o fiz. O que é certo é que o inox ficou completamente todo manchado, mais nuns lados du que noutros mas perdeu completamente o seu brilho, tens partes que está esbranquiçado. A pasta que usei para isso foi a pasta decapante Antox 71 E Plus. Também já usei da mesma forma a pasta decapante Avesta 101 e sucedeu o mesmo.

    Gostava que me pudesse ajudar.
    Ficarei-lhe muito agradecido por qualquer ajuda.
    Obrigado

    Pedro Guedelha
    Portugal, Sintra

    Curtir

  18. Reinaldo permalink
    terça-feira, 9 novembro, 2010 @ 8:42 am 8:42 am

    Pedro,

    Desculpe a demora em responder, estava fora do ar, como dizemos por aqui.
    O melhor é não contaminar, mas se contaminar tente a princípio lavar com água potável e sabão neutro, se não houver corrosão mais profunda irá resolver seu problema e não afetará (muito) o acabamento original do material.
    A pasta ou gel decapante acarreta o problema que vc descreveu, manchas ao longo da superfície, o melhor é fazer a imersão da peça em um tanque com ácido Nítrico (HNO3) a 20%, assim toda a peça receberá a decapagem por igual, não haverá o aspecto manchado, mas o brilho será destruído.
    Você poderá tentar a decapagem com ácido cítrico, como já falamos aqui no blog do Hélio, é menos agressivo e causará menos manchas.

    Abs,

    Reinaldo

    Curtir

Trackbacks

  1. Esclarecendo alguns pontos, quase enferrujados! « Veleiro Mythos

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.036 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: